Bolsonaro diz que pegou gravações da portaria do condomínio, antes que fossem adulteradas

1456

O porteiro do condomínio relatou aos policiais que, algumas horas antes do crime contra Marielle Franco e seu motorista, Anderson Gomes, acontecer, um dos suspeitos do caso esteve no local e disse que iria até a casa 58, quem atendeu a ligação para autorizar teria sido o “seu Jair”.

Porém, Bolsonaro estava em Brasília naquele dia, tanto que participou de duas votações no plenário.

- Anúncios -

O atual presidente da república, Jair Bolsonaro, afirmou nesta sábado (2), que pegou as gravações das ligações que aconteceram no condomínio da portaria Vivendas da Barra, no estado do Rio de Janeiro, onde o mesmo tem uma casa, para que as mesmas não fossem adulteradas.

Está gostando do texto? Clique no botão abaixo (“Continuar lendo”) para ver o resto do conteúdo!